RicBrSp ocupando uns bytes na web2

Neste blog comento notícias, política, coisas da vida (eletrônica ou digital), redes sociais, fotos, vídeos, música e etc., palpito de tudo um pouco, com meus textos, pensamentos, e crônicas.      

 http://www.facebook.com/ricbrsp        https://twitter.com/RicBrSp

http://ricbrsp.wordpress.com/           www.gazzag.com/ricbrsp 

http://www.myspace.com/ricbrsp         http://ricbrsp.hi5.com/

 

Visitantes

24 março, 2010

Julgamento do casal Nardoni…

Caso Nardoni.

Desde segunda se arrasta o julgamento no tribunal do júri do fórum regional de Santana, mas antes disto a imprensa já explorava o assunto.

A imprensa televisiva tem ocupado boa parte de suas notícias cobrindo este julgamento, isto é explorando a desgraça alheia p/ prender diante da tv expectadores. 

Como urubus sobre a carniça!

São implacáveis, impiedosos e todos só passam um lado da estória, a versão policial.

A criança Isabella Nardoni foi morta, sem testemunhas, sem câmeras de vigilância, a partir de algumas evidências a polícia montou uma versão, que a imprensa vem vendendo como se fosse verdade absoluta, martelando insistentemente até convencer o último cético.

É pela manhã, tarde e noite, repetindo sempre as mesmas coisas, os mesmos argumentos, não adianta trocar de canal, pois a visão é uma só, por ela, agora só falta trancar o casal e jogar a chave fora!

Para a imprensa esta é uma estória de única versão a que a polícia imaginou, e pronto assunto p/ lá de encerrado!

Uma pergunta que vive me martelando toda vez que assisto o noticiário parcial sobre o assunto, são as conclusões sobre as evidências.

Umas gotas de sangue da falecida no chão do apartamento que moravam é prova que foram os pais que mataram a menina.

A marca de pegada do chinelo do morador na cama da menina é prova mais que suficiente de autoria do crime!

Fralda com resquícios, sinais de sangue, no balde lavando, é tomado por confissão de culpa!

Estava meditando, e comparando as evidências que a polícia usa p/ incriminar os pais da menina, com meu dia a dia.

Se acontecer algo com um dos meus filhos, to lascado, pois todas estas evidências, semelhantes vão apontar p/ mim, q tanto os amo.

Como eu moro com eles, em casa há pegadas minhas eventualmente na cama de um deles. Há sinais de sangue na casa toda, pois alguém se cortou, ou se machucou, e o simples vestígio é suficiente p/ me incriminar, ou qualquer pessoa, outro morador do mesmo endereço.

Como moro na mesma casa com meus filhos, com toda certeza há sinais meus e deles espalhados pela casa toda, iria ser suspeito na casa do vizinho... rs....

A imprensa tem que vender notícias, ela sobrevive distoltimo sser o sa vem vendendo como se fosse verdade absoluta, martelando insistentemente at, mas há que preço???

A estória montada pela polícia vejo falhas grosseiras nas conclusões em cima das ditas evidências. Pessoalmente não creio ser esta a verdade dos fatos!

Autoria do crime, desconheço, não tenho a mínima idéia, pois a investigação confunde, e atrapalha, até pode ser o casal em julgamento, como pode bem não ser.

Independente de entrar nos detalhes, imaginemos, a hipótese deles serem inocentes, isto é vítimas do crime.

São vitimas 3 vezes, um do crime cometido, segundo de estarem presos acusados de serem os autores, apesar de inocentes, terceiro o julgamento que a imprensa está fazendo de autores do infanticídio.

A mãe biológica da criança morta, jura de pé junto que foi o casal os assassinos da filha! Ela tem certeza absoluta, pois convencida da versão policial, q a imprensa explora impiedosamente, a avó materna, idem. Noto sabor de vingança no ar de uma mãe irada por não poder ver a filha crescer, pois assassinada. 

Como já postei antes deste assunto, está tudo muito esquisito, mal conduzida a investigação policial, a estória (versão) que a polícia imaginou, não acredito nela.

Únicas certezas que tenho é que falta prova dos fatos, só há fracos indícios.

Indícios baseados em sinais comuns nas casas onde as pessoas vivem, os mesmos que vão achar ai na sua casa, como pegadas, gostas de sangue e etc...

Seria extremamente suspeito é não achar tais sinais no local onde as pessoas vivem!

Marcas no pescoço eu tenho quando me cocei...

Marcas no pescoço compatível com a mão da madrasta, acho uma conclusão bem estranha, pelo que vi na foto divulgada pela imprensa, são sinais que não dá p/ indicar bem o que produziu, ainda mais, com tanta precisão, assim. Creio intimamente que os sinais podem apontar p/ qualquer mão (autor), até a minha.

O legista afirma que o que matou a menina foi esta tal esganadura, não a queda do sexto andar.

Segundo testemunhas dos vizinhos a garota estava viva depois da queda no térreo do prédio, a mãe biológica confirma e é por testemunha, portanto como uma esganadura mal sucedida poderia causar a morte, ainda mais depois de cair de 6 andares??? Se o enforcamento seria a causa da morte, a menina seria jogada pela janela já sem vida, creio.

Tudo muito estanho, menos a participação da imprensa, só acho q deveria ser uma cobertura menos parcial, acho imoral da forma que estão fazendo, noticiando, dando total ênfase a versão policial, só entrevistando a mãe biológica, que acredita nesta versão. Vejo-a como marionete na mão da imprensa, as perguntas são sempre óbvias, os respostas completamente previsível de quem não sabe o que de fato aconteceu no local, que ela não estava presente. Numa união de interesses comuns, a mãe vingando sangue inocente derramado, que vê esta publicidade como forma de externar seu pensar, julgando o casal Nardone, como autores e culpados, antes mesmo do julgamento que está ocorrendo, e a imprensa bebendo dele, vendendo como única verdade a versão policial, o casal por culpados.

Todas as ilustrações foram divulgadas da imprensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é fundamental p/ mim, até p/ ter a noção das barbaridades que escrevo. rs.....