RicBrSp ocupando uns bytes na web2

Neste blog comento notícias, política, coisas da vida (eletrônica ou digital), redes sociais, fotos, vídeos, música e etc., palpito de tudo um pouco, com meus textos, pensamentos, e crônicas.      

 http://www.facebook.com/ricbrsp        https://twitter.com/RicBrSp

http://ricbrsp.wordpress.com/           www.gazzag.com/ricbrsp 

http://www.myspace.com/ricbrsp         http://ricbrsp.hi5.com/

 

Visitantes

14 dezembro, 2006

MISTÉRIOS DO CORAÇÃO

Quando penso em você esqueço de mim

Se procuro não me encontro, parece que não mais existo

Contestando "Descartes" insisto

Mergulho num mar sem fim

Se questiono o sentimento

Não há lógica que apresente argumento, que leve à conclusão

Talvez a Psicologia arrisque uma sugestão!

Mecanismo de defesa?

Neurose?

Crise existencial?

Quem poderá responder? Talvez saiba o coração!

Este sim entende os mistérios dessa natureza!

Quando penso em você...Me esqueço de mim!

Só encontro essa pessoa querida

Que envolveu o meu "eu" inexplicavelmente

Tornando-me assim...

Esquecendo-me de mim

Leidia 11/99

Foi um presente da amiga Leidia, q enviou por e-mail, seu textos serão publicados adequadamente em breve. É só amostra gratis, heim....

04 dezembro, 2006

Amor, todos escrevem, por q não eu?

Foi meu comentário no blog de uma amiga....

Oieee Italiana,

Vim aqui ver o q vc anda aprontando na web.

Seus textos só falam num tema "AMOR", eu li, li, mas não encontrei nem uma referência do criador do amor, como falar disto sem nada dizer sobre os direito autoriais do autor, o criador do amor. Nesta falta, escrevo eu!

Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todos que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16, a palavra de Deus diz muito sobre amor, é o tema principal como em seu blog.

Comparando é como eu em relação ao sexo, só rola sexo oral, só faço sexo quando falo do assunto, fazer q é bom, tá embaçado.... rs....

Viver isto q é bom, nada.

Amor, nem s fala, já nem sei mais o q é isto, parece q o tempo vai passando e agente sobrando na beira do caminho, e na falta de prática vai esquecendo como fazer, como ser, como amar.

Atualmente amor p/ mim como no seu texto, são só palavras!

Como s meu coração estivesse hibernando, congelado no tempo e no espaço....

Quando descongela e volta a pulsar, só tiram mais outro pedaço e volta p/ o gelo d novo....

Beijos.....


Kika,
Este texto não faz referência nem uma sobre paixão.
Ai mesmo q está parte dos meus problemas, paixão até rola, sim, no comentário a baixo tem testemunha deste fato!
O tema é amor, este mesmo q vc tc no seu comentário!
Faz anos num tá rolando, viu!
Mas sei bem q este problema não é exclusivo meu, muito pelo contrário, é geral, independente de cor, credo e raça! Nem mudando o CEP, viu, em todos os países do globo, creio q é mais uma coisa q globalizou, a solidão.......
Meu objetivo desta postagem não é terem pena de mim, heim, pois não sou só eu q estou nesta, infelizmente virou coisa normal do mundo de hj!

Aproveitando, já que o tema aqui é um desabafo, algo bem pessoal, clique e participe da seguinte enquete, q postei na página principal do meu site.
A final o q vc pensa de mim?
Sou fresquinho por q sou gostoso!
Sou gostoso por q sou fresquinho!
Sou xarópe de tudo!
Não conheço ou vaga lembrança....
NDA - nem 1 das anteriores! ou 2 delas, ou 3??!!
TDA - Todas as anteriores, incluindo a de cima!
Somente opções 5 e 6!
Somente opções 1 e 2!
Todas as anteriores!
Estou indeciso! Claro né depois de tantas opções....
Votar
resultado parcial...


Recebi num e-mail de uma amiga, que tem muito haver:
O Sonho de alguma mulheres!
Um deslumbrante vestido tomara que caia,
Uma calcinha tomara que tirem,
Um sutiã tomara que sustente,
Um absorvente tomara que não vaze,
Uma meia tomara que não desfie,
Uma celulite tomara que não percebam,
Um salto alto tomara que eu não caia,
Unhas tomara que não quebrem
Um namorado tomara que me ame,
Um amante tomara que não broxe,
Um marido rico tomara que morra!

26 setembro, 2006

Isto é uma vergonha!!!!!!


Recentemente recebi vários e-mails dos amigos(as), falando sobre a demissão do Boris Casoy da Record, neste último da amiga Rosi, destacou o seguinte texto sobre uma matéria na Folha de S. Paulo.

Fiz pesquisas na web e muitas matérias a respeito, além dos jornais televisivos, q hj indicava o Lula com ampla vantagem sobre o concorrente direto, com 49% das intenções de voto, quase eleito no primeiro turno destas eleições.

A Avaliação do governo atual, segundo o Ibope:

Avaliação do Governo
08/09 15/09 21/09
Bom/Ótimo 46% 49% 43%
Regular 35% 33% 37%
Ruim/Péssimo 19% 16% 19%
Não soube 1% 1% 1%

Aprovação do Governo
08/09 15/09 21/09
Aprovaram 59% 62% 58%
Desaprovaram 34% 32% 36%
Não souberam 6% 6% 7%

Ao final do Jornal Nacional de hoje, suscitou naturalmente vários e breves comentários de todos na sala, sobre “e o povo num vê tudo disto?” – estar confuso é uma coisa, mas não querer ver?

Fingir que não vê é uma coisa, mas fazer de conta que não está acontecendo nada, como se fossem só boatos da corrupção do governo Lula, e as intenções de voto, nem tchum, nem piscam?

Reeleger um presidente que não sabe de nada, totalmente incompetente até e somente por isto, por este detalhe q é de suma importância ao cargo, estar bem informado, o coitado não sabe nem o que acontece no seu partido, nem mesmo dentro de seu palácio, nas salas próximas a sua, no mesmo andar, uns metros adiante a coisa foi toda armada e arquitetada na compra do suposto dossiê do Serra. Nem o que seu auxiliares diretos estão fazendo, finge que não sabia de nada e todos simplesmente fingem que é verdade, oras.

Se é verdade que ele não sabia da corrupção escancarada, demonstra seu despreparo, alguns requisitos mínimos o cargo de presidente do Brasil tem que ter, como saber ler e escrever, saber falar a própria língua, ser uma pessoa informada, a final é só isto que o presidente tem de básico p/ presidenciar, são suas ferramentas de trabalho, se não vai ficar sem o que fazer sentado no gabinete da presidência (trono).

O povo finge que não vê, exatamente como as desculpas do presidente de que não saber de nada, nem de seu partido, nem de seu palácio, absolutamente nada, totalmente desinformado, até como levantar os R$ 1.700.000,00, além dos dólares, esqueceram de comentar ao presidente, e colega de partido, digo, R$ 1,168 milhão e US$ 248 mil. O que dá algo em torno de R$ 1,7 milhão.

Nem p/ dividir a preocupação de como levantar tal módica quantia, valores que o Coaf tem q ser informado desta transação financeira, assim que ela s realizar, tanto aos bancos que fizeram, quanto ao Banco Central, este último q tem a obrigação d informar ao Coaf sobre tal movimentação. O Coaf tem esta informação no dia que ela, ou elas se realizaram, que até o momento não foi enviado a PF, p/ demonstrar a origem dos valores em reais. Leia matéria.

Demonstrando a gerência fraudulenta do governo do Lula, interferindo até em investigação policial, numa obvia tentativa de procrastinar o andamento do inquérito depois de sua reeleição, mas claro que o Lula, também não sabe disto, tá, não contem a ele, se não vou passar por fofoqueiro, sobre o obvio e o evidente fato notório, só quem não quer ver.

Confirmando que minhas razões de não participar desta patifaria, preservando assim, o valor que eu dou ao meu voto, podem tentar tratá-lo como um lixo, cumpre só a mim a proteção deste meu poder de influir nos destinos do meu país, de participar.

Mas de patifaria e pizza a moda planalto, e meter meu voto nisto, té brincando comigo, né?

Ele é só meu, si eu num cuidar do meu título quem vai zelar por ele?

Se o povo está enganado, tmb, meu voto não tem nada haver com isto, se os eleitores tão pensando q eu vou meter meu voto nisto, q ele tá aprontando, parece o Congresso Nacional, tô vendo o povo esquentando os fornos p/ a pizza em massa, se for como as pesquisas indicam, vai ter pizza p/ todos os brasileiros nos próximos 4 anos.

Ai eu lhe pergunto o que meu voto tem a ver com isto?

Si liga eleitor, meu voto não é lixo, não!

Nem Lula, nem Alkimim, não poderia estar polarizados com dois candidatos tão ruins, o Brasil num merece isto, ou Deus não é brasileiro?

Meter meu voto nisto, nem p/ o Congresso que, tmb faz a mesma coisa, que nós (maioria) dos eleitores, fingindo que acredita, que o Lula não sabe de nada. Não posso nem usar o texto no passado, “que o Lula não sabia de nada”, nem é o caso, pois os fatos são de hoje, estão acontecendo, ainda.

Fingir que não há nada, que não houve nada? Expondo assim, meu título a maus tratos!



Boris Casoy - Folha de S. Paulo

Jamais o Brasil assistiu a tamanho descalabro de um governo. Quem se der ao trabalho de esmiuçar a história do país certamente constatará que nada semelhante havia ocorrido até a gestão do atual ocupante do Palácio do Planalto. Há, desde o tempo do Brasil colônia, um sem número de episódios graves de corrupção e de incompetência. Mas o nível alcançado pelo governo Lula é insuperável.

Não se trata de um ou de alguns focos de corrupção. Vai muito além.

Exibe notável desprezo pelas liberdades e pela democracia. Manipula a máquina administrativa a seu bel-prazer, de modo a colocar o Estado a favor de sua inesgotável sanha de poder. Um exemplo mais recente é a ação grotesca contra um simples caseiro, transformado em investigado por dizer a verdade depois de ser submetido a uma ação de provocar náuseas em qualquer stalinista.

Não se investiga o ministro Palocci, acusado de freqüentar um bunker destinado a operar negócios escusos em Brasília e de ter mentido a respeito ao Congresso. Tenta-se, a qualquer preço, desqualificar a testemunha para encobrir o óbvio. E o desespero da empreitada conduziu a uma canhestra operação que agora o governo pretende encobrir, inclusive intimidando o caseiro.

Do presidente da República, sob a escusa pueril de dever muito a Palocci (talvez pela conquista do troféu dos juros mais altos do mundo e pelo crescimento ridículo do PIB), só se ouve a defesa pífia dos que não conseguem dissimular a culpa. A única providência das autoridades federais foi um simulacro de investigação, com a cumplicidade da Caixa Econômica Federal. Todos os limites foram ultrapassados; não há como o Congresso postergar um processo de impeachment contra Lula. Ou melhor, a favor do Brasil.

O argumento para não afastar Lula, de que sua gestão vive os últimos meses, é um auto-engano! A proximidade das eleições faz com que o governo use e abuse ainda mais do poder. Desde o início, este governo é envolvido na compra de consciências, na lubrificação da alma de órgãos de comunicação por meio de gigantescas verbas publicitárias e na persegui ção a os que lhe negam aplauso.

Outro argumento usado para não afastar Luiz Inácio Lula da Silva é a sua biografia, a saga do trabalhador, do sindicalista que chegou a presidente.

Ora, aquele metalúrgico já não existe há muito tempo. Sua legenda enferrujou. Foi tragado por sua verdadeira figura, submetido a uma metamorfose às avessas. As razões legais para o processo de impeachment gritam no artigo 85 da Constituição, que versa sobre os crimes de responsabilidade do presidente. Basta ler os seguintes motivos constantes da Carta Magna para que o Congresso promova o processo de impeachment de Lula: atentar contra o livre exercício do Poder Legislativo, contra o livre exercício dos direitos individuais ou contra a probidade da administração.

Seguem alguns exemplos ilustrativos.

No "mensalão", fato que Lula tentou transformar em um pecadilho cultural da política brasileira, reside um grave atentado contra o livre funcionamento do Congresso Nacional. A compra de consciências não só interferiu na vida do Poder Legislativo como também demonstrou a disposição petista de romper a barreira entre a democracia e o autoritarismo, utilizando a máxima de que os fins justificam os meios.

Jamais as instituições bancárias estatais foram tão agredidas. O Banco do Brasil teve seu dinheiro colocado a serviço de interesse s escusos; a Caixa Econômica Federal também, demonstrando que o sigilo bancário de seus depositantes foi posto à mercê da pilantragem política.

No escândalo dos Correios, mais que corrupção, foi posto a nu, além do assalto aos cofres públicos, um cuidadosamente urdido esquema de satrapias destinado a alimentar as necessidades pecuniárias de participantes da mesma viagem. Como costuma acontecer nesses casos, o escândalo veio à tona na divisão do botim.

Causa perplexidade, também, a maneira cínica com que o governo tenta se defender, usando todos os truques jurídicos para criar uma carapaça que evite investigações de suspeitas gravíssimas em torno do presidente do Sebrae, o generoso Paulo Okamotto, pródigo em cobrir gastos do amigo Lula - sem que ele saiba. Aliás, ele nunca sabe de nada...

Lula passará à história, além de tudo, como alguém que procurou amordaçar a imprensa com a tentativa da criação de um orwelliano "conselho" nacional de jornalismo e com uma legislação para o audiovisual, que tentou calar o Ministério Público pela Lei da Mordaça e que protagonizou uma pueril tentativa de expulsar do país um correspondente estrangeiro que lhe havia agredido a honra.

Neste momento grave, o Congresso Nacional não pode abdicar de suas responsabilidades, sob o perigo de passar à história como cúmplice do comprometimento irreversível do futuro do país. As determinantes legais invocadas para o processo de impeachment encontram, todas elas, respaldo nos fatos.

Mas, infelizmente, na Constituição brasileira falta uma razão que bem melhor poderia resumir o que estamos assistindo: Lula seria o primeiro presidente a sofrer impeachment não apenas pela prática de crimes de responsabilidade, mas também pelo ímpar conjunto de sua obra.



Boris Casoy, 65, é jornalista. Foi editor-responsável da Folha de 1974 a 76, e de 1977 a 84. Na televisão, foi âncora do TJ Brasil (SBT) e do Jornal da Record (Rede Record).

Leia o desabafo do Boris em uma entrevista.

''Fui tratado como bandido'': entrevista com Bóris Casoy.

30 agosto, 2006

Vivendo e aprendendo......

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.

E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas.

E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.

E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...

E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.

E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.

E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.

Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.

Aprende que paciência requer muita prática. Descobrimos algumas vezes a pessoa que você espera um chute, quando você cai é umas das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiências que se teve, e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.

Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes, e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não lhe dá o direito de ser cruel.

Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não sabe amar, contudo, o ama como pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.

Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás, portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores...

E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!

Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.

Willian Shakespeare

Recebi via e-mail, gostei muito do texto, mas com certeza é uma versão se for mesmo do tal Willian, pois no tempo que ele viveu não se usava tal linguajar, muito menos esta forma de escrever. Postado no meu blog - http://br.geocities.com/ric1brsp/textospensmentos.html!

Devotada a você.....

Encontrei este vídeo de uma musica q eu gosto muito, e quero compartilhar com os leitores, no caso agora são escutadores e zoiadores........rsss..... texto mesmo, nada, vou ficar devendo.
Olivia Newton-John - Hopelessly devoted to you

27 agosto, 2006

Meu título de elitor não é lixo, não......

Nunca faltei, não deixei de utilizar meu título de eleitor, em todos os turnos dos pleitos havidos desde que tenho o título, faz tempo.
Do tempo em que o título era só meia entrada para o baile da corte, pois governadores eram biônicos, presidente, então, fui mero expectador da história, dos governos militares.
Morava em Brasília na época das “diretas já”, a coisa ficou feia se bem me lembro, inclusive, estava eu voltando de sampa, sozinho no ônibus que demora 16 horas até Brasília (Bsb), quando eu caia na “Real”. Demorava tanto, que justamente neste retorno para a eleição, pois meu título havia sido recadastrado aquele ano, de todos os brasileiros, diga-se de passagem..., voltando....., neste dia fiquei sem paciência depois de ter viajado a madrugada toda e ainda, estava a dois terços do caminho, muito pela frente, na parada para lanche, fui no posto e fiquei pedindo carona para Bsb, e consegui de um militar da aeronáutica que retornava à Capital Federal, conversamos um pouco sobre política durante o caminho, na chegada a cidade nos deparamos com um bloqueio na rodovia BR-040, na entrada do Distrito Federal, mesmo sendo militar o carro foi inteirinho revistado, todos os pertences, malas, sacolas, havia vários outro automóveis e ônibus inteiro parado com bagagem amostra, além do nosso carro, lembro de um carro de Prefeito, que passou pela mesma revista constrangedora. Brasília ficou cercada, não entrava nada, nem saia sem revista minuciosa, a coisa por lá ficou bem quente. Aproveito, já que lembrei deste episódio eleitoral... – Lembro de uma reportagem sobre a prisão em flagrante de alguns homens que faziam pichações em muros da cidade, tipo “Abaixo a ditadura”, “o comunismo voltou”, mas que na verdade eram seguranças contratados pelo candidato Paulo Salim Maluf, mas o caso foi abafado dias depois, não sei por que?
Toda época de eleição é complicado para mim, pois considero meu voto algo importante, estar participando da política do Brasil, interagindo com todos os familiares, vizinhos, povo da minha cidade e de todos os Estados.
Sempre fui consciente do meu dever cívico, e da obrigação imposta pelos políticos que eu elejo, legislatura a legislatura, ta eu lá, na urna eletrônica por imposição legal, embora eu prefira o lado mais lúdico da coisa, do meu prazer pessoal e intransferível de estar participando ativamente do meu destino, dos destinos da nação, de todos meus amigos e companheiros brasileiros (125.913.479 eleitores).
Quase como as propagandas atuais do TSE sobre as eleições 2006, mas agora comparar com a contratação de 1627 servidores púbicos, 513 deputados, 1059 deputados estaduais, assim por diante, como se fossemos contratar aquela turma de preguiçosos. Ora quem contrata, também demite, gostaria de demitir todos em Brasília, só vai ficar os funcionários do Congresso Nacional! Infelizmente a coisa num é assim!
Diante de um presidente que afirma que não conhecia as fontes de recursos da própria campanha eleitoral, nem como foi paga a campanha ao seu marqueteiro Duda Mendonça, Marcos Valério só vaga lembrança, não sabia do valerioduto, nem dos sangue sugas, num sabe de nada, e ainda, quer ser reeleito?
As fontes de informação no Planalto vão de mau a pior, não informam nada ao Presidente? Ele não sabe de nada que se passa no país? Mesmo dependendo extremamente do Congresso, pois se este não apoiá-lo por maioria, como qualquer um que seja eleito não poderá governar, isto é, nem uma de suas ações no exercício do cargo será barrada sistematicamente pelo Poder Legislativo, quando não o apóia.
Em todas as esferas no Brasil, hoje sabemos e vemos que o Executivo só tem o apoio do Legislativo a troco de soldo (mensalão), além do apoio político dos partidos da base, vai ter que abrir o cofre a outros políticos pelo apoio, projetos, cargos e outras moedas de barganha, o já afamado – TOMA LÁ, DÁ CÁ! Alguns podem preferir, - uma mão lava a outra e as duas batem palmas...... Esta prática vem dez do tempo em que se amarrava cachorro com lingüiça.
Desde que eu voto, procuro tomar extremo cuidado com o uso e destinação do meu título de eleitor, escolho com muito cuidado e critério os candidatos em que eu vou votar, para não vir a me arrepender no futuro, quando você por imprudência ou negligência na condução do seu voto levou à representá-lo um grande pilantra do colarinho branco, ou um bandido, quando não um traficante, sangue suga, valérioadultero.
Creio que posso ter orgulho nas minhas participações eletivas, que eu me lembre todos os que votei, uns 80% foram eleitos, fizeram, e ainda, estão fazendo bem a minha representação na casa legislativa.
Algumas vezes votei em forma de protesto, para não eleger um destes pilantras sangue sugas, tive que votar em qualquer um, no seu rival direto.
Sempre votei no Fernando Henrique Cardoso, para todos os cargos que ele se candidatou, por convicção, menos para presidente da republica, nas duas vezes, foi voto de protesto, contra o outro candidato.
Na eleição anterior, votei, também, como protesto, contra o candidato do Lula. Contra o FHC, sempre votei no Lula, mas desta vez não votei no Lula por opção e sim por protesto.
Minha última esperança estava numa governança de esquerda, como o PT, mas a decepção foi tão grande, me arrasou, como se lê noutros textos deste blog, que provocou dentro do próprio partido, antes sólidos nos ideais, um racha (PSOL) monumental, os principais saíram, pois como eu vi, que o velho jogo do Congresso, do toma lá, dá cá, está muito bem, como sempre esteve, feliz, enriquecendo muita gente, com poucas cassações e muita pizza à moda de Bsb. Ainda sinto o sabor amargo deste prato.
Cheguei a triste conclusão, nas regras atuais, não adianta escolher bem seus cadidatos, pois a bandalheira está institucionalizada no Congresso. Os candidatos que votei é seguram um pouquinho a zona, se não, nem imagino onde iam parar....
Cansei, dá muito trabalho escolher conscientemente um candidato, entre tantos outros ladrões, vendilhões, pilantras, safados, Severinos.
Meu protesto vai ser pior estou optando em VOTAR NULO!
Não vou mais participar desta baixaria, meu voto num é lixo, nem papel higiênico para ser tratado assim desta maneira. Si fosse lixo, ou inútil, quem daria destino sou eu, e não o Legislativo, a final o voto, o título não é meu?
Creio que é um dos meus diretos políticos, votar em algum candidato, votar em brando (não deveria existir) e VOTO NULO.
Pelo menos preservo meu sagrado voto, bem como minha consciência cívica, sem crise, não estarei mais participando ativamente, somente passivamente. Não vai influir nos destinos da nação.
Quando participo das eleições, participo também do resultado delas, e sou co-culpado pelos pilantras eleitos. Na pizza a moda Congresso, votando eu forneço o suporte eleitoral, a legitimidade dos comilões. Votando nulo pelo menos não estou legitimando esta bandalheira. Tipo Pilatos, lavo minhas mãos!
Enquanto o voto for obrigatório, e não opcional, vou parar de participar deste “Rendevouz” eleitoral.
O sistema está todo errado os representantes do povo não fazer o que deveriam fazer, isto é, não propõem os projetos legislativo que os brasileiros e o Brasil precisa, e os votas, limitam-se há alguns projetos, a maioria de cunho elitoreiro, quando não pessoal, além das emendadas do orçamento, e homologar as medidas provisórias do Executivo, enquanto há apoio parlamentar.
Por que os legisladores não alteram para melhor a lei eleitoral?
Por que não elaboram novo projeto de lei para evitar que bandidos públicos, sejam libertos por “hábeas corpus”, sem falar no voto aberto e identificado ao votar a cassação de seus pares?
Por que crimes comuns praticados por parlamentares são julgados em foro especial?
Sem falar na mudança de partido, que é uma festa só, onde deputados e senadores se vendem há troco de pagamento em dinheiro para mudar de partido, e ideologia político-partidária.
Parei de participar ativamente deste bacanal eleitoral, já que vão me fud...(ferrar), mesmo, pelo menos eu faço o papel certo, sou passivo, eles depois de eleitos que são os ativos, pois só metem ferro em nós 125.913.479 eleitores.
Enquanto o voto do cidadão do Acre valer mais do que vários votos paulista, carioca, mineiro e etc... e outros fenômenos eleitorais, não participo, vou anular meu voto.
Anulo por amor ao voto, pela consideração que eu tenho com este meu direito e dever cívico, por que meu título eleitoral não é lixo, como os eleitos o trata e o considera.
Enquanto um cidadão mata 10(dez) pessoas, ou manda matar e pega a mesma pena de outro que mata só um ou dois, que no máximo é 30(trinta) anos a maior pena cumprida no país. O Marcola, líder do Pcc, preso continua cometendo crimes, já condenado a estes 30 anos, está sendo julgado por outro crimes inutilmente, pois a pena será esta já aplicada atualmente de no máximo 30 anos.
Estes parlamentares que anistiaram por lei gente que cometeu crimes contra o país, que jamais foram julgados, desvirtuando completamente este instituto, pois só poderia ser alvo de anistia alguém condenado, através de julgamento legal. A anistia aplicada, perdoa os crimes não julgados, sem condenação, a final anistidiados de que? Se não há condenação. Esta relação não vai ter fim de coisas que os parlamentares deveriam estar fazendo, ou no mínimo preocupados.
Lembro de uma das principais bandeiras da candidatura Lula para presidente, ele discursava falando em baixar as taxas de juros, que poderiam cair pela metade, e que por este fato o FHC num prestava para presidente e etc.... Lembro, também, da promessa de empregos para o povo, saúde, escolas e etc...
A taxa de juros caiu muito pouco.
Os empregos criados foram insuficientes, metade do prometido em campanha.
Saúde, preciso escrever algo sobre isto? Está em estado de coma profundo, não induzido!
Não entendo o por que o Lula é líder nas pesquisas de opinião, se ele não cumpriu nada do que ele prometeu em campanha? Este povo ta pensando em que? Lula de novo para que?
Os outros candidato, então, ta loco, heim. O Alkimim esta semana repetiu a campanha do Lula, falando das altas taxas de juros, ora por que seu antecessor do mesmo partido PSDB não baixou as taxas de juros (FHC) quando era presidente?
Há candidatos sérios, que eu gostaria muito de votar, mas estão sem chance por que o eleitorado não sabe escolher, e eu vou participar disto?
Me inclua fora desta! Tô fora!
Meu voto é nulo!
Há outros muitos motivos para meu voto nulo.
Não me conformo com, ainda existir e ser obrigatório “a hora do Brasil” no rádio, sem falar na propaganda política gratuita em rede nacional, sem opção ao eleitor de não assistir as velhas mentiras eleitoreiras, sempre as mesmas. Mudanças para melhor que é bom nada, só fica na promessa de campanha. O que tem de democrático na propaganda política em rede nacional, ou na “hora do Brasil”?
Nesta falta de opção que fica evidenciado o caráter ditatorial do instituto, do tempo da revolução de 32, e estes parlamentares, ainda, não mudaram estas coisas, muito pelo contrário ele apóiam e dão força.
Eu vou participar ativamente para que? Se nada muda! Só vem ferro deles....
Só é ativo na eleição, depois somos todos passivos, como nos episódios recentes do mensalão, e dos sangue sugas, onde a pizza rolou solta e nós só assistindo pela TV. Mandado de Seguranças para parlamentar não dizer o que sabe, e obstruir a investigação, por que a lei, ainda não foi alterada para impedir estas coisas? O que eles estão fazendo em Brasília, que não mudam nada?
Por que o bandido preso em fragrante delito, sai da cadeia por hábeas corpus para responder em liberdade, só por que diz que é réu primário e tem residência fixa? Mesmo sendo réu primário é bandido, quando não assassino, e vai ficar solto na rua para matar de novo, ou roubar, como temos visto nas notícias.
Recentemente teve o indulto do dia dos pais, quando alguns dos elementos soltos, no mesmo dia foram presos roubando novamente, solta-los para que? Sem um devido acompanhamento se o cidadão tem condições a reabilitação e ao convívio social, fazendo tudo amadoristicamente (atualmente).
Não pretendo consertar o Brasil, neste texto, nem pelo meu voto nulo, mas creio que é um passo nesta direção, demonstrando meu descontentamento geral através do voto nulo.
Infelizmente alguns homens honrados, candidatos vão ficar sem meu voto! Sei que são muito poucos, tanto que não conseguem moralizar a casa legislativa.

06 março, 2006

Um Durango na Daslu

Texto de Denis Cavalcante
Sempre tive vontade de conhecer essa tal de Daslu. Já que estava em São Paulo, por quê não ir? Ainda mais depois que me disseram que lá não existe nenhuma peça que custe menos de três dígitos, resolvi dar uma de São Tomé e ver para crer. A entrada já foi um problema. O segurançaPerguntou pelo meu carro - ou motorista. Quem já foi sabe muito bem: na Daslu - acreditem - não se entra a pé, somente motorizado. Fingi que não era comigo e entrei. Fui recepcionado por uma loira escultural comSorriso de anúncio de dentifrício, uma sósia escrita e escarrada da Ana Hickman - com direito a 1m30 de pernas, chapinha no cabelo, olho azul e muito mais."Where are you from?"."Belém do Pará"."I beg your pardon!"Tava na cara que eu não era paulistano. Mas daí a me confundir com gringo, já é demais. Eu lá tenho cara de estrangeiro! Como um cão sabujo, onde eu ia, ela ia atrás. Dos milhares de itens que admirei boquiaberto, um em particular me encantou. Uma bolsa tiracolo Prada pralá de maneira que imaginei que coubesse no meu orçamento. Ressabiado, indaguei o preço."Nove, apenas nove. E o senhor pode dividir de três vezes no cartão"."Nove o quê?""Nove mil...""Égua!"A pequena ficou tão assustada com minha reação que cheguei a pensar que fosse chamar os seguranças. Mas não. Acho que ela sacou que daquele mato não sairia cachorro, no máximo um carrapato. Fechou a cara, deu meia-volta e sumiu. Já que estava na chuva, resolvi me molhar. EntreiNum salão onde só tinha Armani. Como já estava enturmado, perguntei o preço de um "vestidinho" de festa. Adivinhem? 100.000 pilas. Tu és doido! Uma estola de zibelina? 60.000. Fico imaginando quantos bichinhos foram sacrificados para esquentar o lombo de uma madame. Um blaser Ermenegildo Zegna (isso lá é nome de grife?), 13.000. Um óculos Gucci, 4.500. Uma cuequinha básica do Valentino, 260. Com direito a ouvir essa pérola do vendedor:"Leve logo meia dúzia, tá na promoção!". Imaginem quanto ela custava antes. Na adega climatizada não foi diferente. Um Romaneé-Conti, safra 2000 - aquele do Lula - estava por módicos 8.000 reais. Uma garrafa de Johnnie Walker Blue, envelhecida 80 anos - uma das raras existentes no planeta, 55.000.Fiz as contas e verifiquei que no final saí no lucro. "Charlei", vi gente famosa, coisas bonitas, tomei mineral Badoit, capuccino, Prosecco,champanhe Taittinger, fartei-me de canapés, fois gras, blinis com caviar(não era Beluga). Sou duro, mas sei o que é bom. Até confit de canard tracei. De quebra, profiteroles e apetitosos bombons trufados. As horas passaram voando. Minha acompanhante finalmente apareceu e perguntou:"Vamos almoçar?""Almoço? Estou almoçado e jantado!'"Depois de conhecer quase tudo descobri que a Daslu é uma espécie de zoológico sem grades. Só que os bichos somos nós. Eu e você.Acabado, me esparramei num confortável sofá. Enquanto esperava o resto da turma chegar, abri um livro e relaxei. Mal virei a segunda página, dois novos ricos falando alto, com mais sacolas do que mãos, sentaram aoMeu lado esnobando:"Amanhã vamos para o nosso haras em Catanduva. O réveillon será no Guarujá".Me deu uma raiva...Peguei meu celular e resolvi mentir um pouco:"Fulano, não encontrei nenhum 'Summer'’ para o réveillon. Abastece o jatinho. Partimos amanhã cedo para Paris. Essa Daslu tá um lixo!"A cara que os dois fizeram, não tem preço.
Este texto recebi da amiga Eliana, via e-mail, gostei tanto, q resolvi botar aki!