RicBrSp ocupando uns bytes na web2

Neste blog comento notícias, política, coisas da vida (eletrônica ou digital), redes sociais, fotos, vídeos, música e etc., palpito de tudo um pouco, com meus textos, pensamentos, e crônicas.      

 http://www.facebook.com/ricbrsp        https://twitter.com/RicBrSp

http://ricbrsp.wordpress.com/           www.gazzag.com/ricbrsp 

http://www.myspace.com/ricbrsp         http://ricbrsp.hi5.com/

 

Visitantes

01 março, 2009

Hier encore, j'avais vingt ans Ainda ontem eu tinha vinte anos

Me fez chorar, uma hora destas, pensando nos meus 20 anos, naqueles sonhos que jamais se realizaram, o tempo q deixei escapar pelos meus dedos.

Dias atrás tava falando p/ um pai q havia perdido um filho c/ 23 anos, e eu perdi um amigo, de que todo ser humano vive o hj como se o hj não terminasse jamais, como se o tempo estivesse a nossa mercê.

Vivemos e agimos todos os dias como se fossemos eternos, como se a morte não nos atingisse, por exemplo, dá vontade de dar um abraço num filho, e agente adia, deixa p/ uma outra hora melhor, um outro dia mais apropriado, e vai deixando as coisas da vida, deixando a vida simplesmente passar, adiando muita coisa, como se tivesse a certeza do amanhã.

Vivemos como se fossemos p/ sempre, como se para-se o relógio do tempo, perdemos tempo com tantas bobagens, q não levaram a nada, deixamos de fazer tantas coisas importantes, como se tivéssemos uma segunda vida p/ fazê-las na próxima oportunidade.

Lembro q m convidaram p/ ir num show na Puc/SP p/ ouvir Elis Regina cantar, e eu pensei, vou deixar p/ outro dia, até por ser fã dela, c/ certeza vou ouvi-la cantar um dia, anos depois morreu, e eu jamais ouvi Elis cantar ao vivo, só d gravação, e tantas coisas que deixei p/ depois, e este depois nunca chegou.

Deixei p/ amanhã, mas este tal amanhã nunca que chega.

Quando tinha 20 anos pensava q ia d bike de sampa á Santos, e até hj não fui, meses atrás m convidaram novamente, mas agora c/ a idade, não tenho pernas p/ tanto, p/ mim será muito sofrimento p/ realizar este sonho esquecido no meu passado distante, que não realizei quando era tempo dele, quando estava preparado p/ tal proeza, e assim a vida vai nos levando, e não nós a ela.

Como canta na música “Eu acariciava o tempo e brincava de vida!”, “brincava de amar”, como se o tempo m espera-se para sempre amadurecer.

Minha resposta p/ Betão q envio o vídeo, c/ tradução da musica Hier Encore Charles Aznavour:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é fundamental p/ mim, até p/ ter a noção das barbaridades que escrevo. rs.....