RicBrSp ocupando uns bytes na web2

Neste blog comento notícias, política, coisas da vida (eletrônica ou digital), redes sociais, fotos, vídeos, música e etc., palpito de tudo um pouco, com meus textos, pensamentos, e crônicas.      

 http://www.facebook.com/ricbrsp        https://twitter.com/RicBrSp

http://ricbrsp.wordpress.com/           www.gazzag.com/ricbrsp 

http://www.myspace.com/ricbrsp         http://ricbrsp.hi5.com/

 

Visitantes

20 fevereiro, 2008

Fidel Castro o último ditador das Américas se aposenta.

Li hoje esta notícia no Yahoo, de que o Fidel com 81 anos não participará como candidato a reeleição marcada para 24 de janeiro de 2008

Fidel Alejandro Castro Ruz (Birán, Holguín, 13 de Agosto de 1926) foi o primeiro-secretário do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba e presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros (presidente da República) de Cuba, a qual governou de 1959 a 2008 como chefe de governo e de 1976 a 2008 como chefe de estado.

Afirmando que não se recuperou totalmente de sua doença, não revelada, que o levou a passar o poder a um ano e meio ao seu irmão Raúl, no jornal oficial da foto, "Aos meus estimados compatriotas, que me fizeram a imensa honra de me eleger em dias recentes como membro do Parlamento, lhes comunico que não aspirarei nem aceitarei -- repito -- não aspirarei nem aceitarei, o cargo de presidente do Conselho de Estado e comandante-chefe", escreveu Fidel em texto datado de segunda-feira e publicado na terça pelo diário oficial do Partido Comunista.

Último representante da esquerda tradicional, dos velhos moldes e ideais comunistas, do século passado, que como tudo no mundo muda, através do tempo e da prática comunista viu-se que não dá certo, que era um modelo equivocado do exercício do poder.

O comunismo sonhado por Pierre Clastres, Karl Marx, Engels, Piotr Kropotkin e outros autores, do Estado centralizado tutelando todos os interesses públicos, onde todos são absolutamente iguais, com os mesmos privilégios, obrigações e direitos, do chefe do poder, até o porteiro do banheiro público, o camponês, o assalariado,  todos em pé de igualdade, onde não haveria pobres, fome, descamisacos, sem terras, sem tetos e etc.... A idéia do comunismo utópico, até que era boa, sim, mas na prática, ao passar dos anos viu-se que a coisa não funciona realmente assim, e que nem todos são iguais, e que sempre os detentores do poder se destacam, vivem privilégios especiais, enquanto a igualdade só alcança o povo, e nivelando por baixo a miséria só do povo, enquanto os dirigentes vivem em fausto, sem carências materiais e econômicas. Até porque é natural que os representantes do povo vivam descentemente de acordo com sua representação (mandato), não dá p/ representar o Estado vestido em trapos, comparecer a festas, e ocasiões oficiais indo de taxi, ou de ônibus comum, pegando carona com embaixador de outro país. Exatamente neste ponto Fidel conseguiu até hoje bons resultados, até porque é uma ilha e pequena, fácil do Estado ficar de olho em todos os cidadões, e não há p/ onde fugir do poder de polícia deste Estado!

Fidel Castro fez tudo o que tinha de fazer em Cuba, foi um remédio amargo que curou seu país da corrupção, e da servidão dos Estados Unidos, que fazia como no Hawai, uma colônia de férias de milionários, com cassinos e tudo de bom que o dinheiro podia comprar até 1959, quando Castro chefiando a revolução destituído do poder os representantes dos interesses norte americanos, logo em seguida, já na curta administração do assassinado Kennedy, resistiu a tentativa de contra golpe financiado, arquitetado, e executado com apoio direto da Cia, na baia dos porcos.

Pessoalmente, tenho para mim, que Fidel deveria ter aproveitado a queda do muro de Berlim, que pós fim ao comunismo na União Soviética por ser revelado um modelo econômico danoso e equivocado, que a China, socialista, demonstrou como deveria ser de fato tal exercício de poder e modelo econômico, que foi adaptando o comunismo até chegar no socialismo de hoje, que eu rotulo, ou melhor, nomeio como socialismo capitalista, onde a estrutura do poder e a essência é socialista, quase comunista, mas no modelo econômico é bem capitalista, disputando os mercados mundiais em pé de igualdade em preços dos produtos industrializados, que é a principal fonte de renda de todos os países, dai a razão que os países africanos estão na pindaiba, numa miséria só, pois não há indústrias, não há tecnologia e etc....

Aproveitando o momento que o mundo atravessava com a queda do principal país comunista, esperar poucos anos e pendurar as chuteiras de vez e passar o poder em Cuba em eleições livres, até porque ele já tinha desempenhando muito bem seu papel na história de Cuba e mundial. Como um craque de futebol, sair enquanto está com a bola toda, sair por cima e não por baixo, ter sensibilidade para o momento certo, até de se aposentar. Foram mais de dez anos de teimosia, inclusive trazendo prejuízo direto ao seu país, e ao seu povo tão sofrido com o embargo comercial imposto pelos EUA, que espero vê-lo suspenso após as eleições de 24 de janeiro deste ano, pois esta é a condição principal imposta, a saída de Fidel Castro do poder em Cuba. Dai porque acho que Fidel perdeu a oportunidade, a janela do tempo, para fazer o inevitável, cedo ou tarde teria que passar o poder para outros, até porque Castro não é imortal. Está largando este "osso" tarde de mais! 

A linda história protagonizada por Fidel Castro já estava bem escrita, sua marca no mundo já estava impressa, seu papel totalmente exaurido, e brilhantemente desempenhado, mas como Fidel Castro é humano, e só por isto passível de erros e enganos, não atentou para a janela do tempo, não parou para contemplar tudo que já tinha feito, jamais se deu por satisfeito, e não largou do "osso", vencido, finalmente, agora pela sua doença, como eu esta dizendo, saindo não por opção, mas por incapacidade física, quando deveria ter saído da forma que entrou, em triunfo, em vitória, e nos braços do povo, que ele tanto se deu, se dedicou, erradicou totalmente o analfabetismo e a miséria (fome) em seu país.

Fidel Castrou considero um dos grandes homens da história contemporânea mundial, o que ele fez por seu país, só ele fez, é irreversível, escreveu seu nome na história do planeta.

Desempenhou um papel relevante no cenário mundial, nos tempos da guerra fria, quase protagonizou a terceira guerra mundial, a única que seria atômica, quando da instalação de base de mísseis russos em Cuba, a frota dos EUA parmanesceu 17 dias sitiando a ilha de Cuba, até chegarem numa saída política, enquanto isto ambos (EUA e Russia) ficaram o dedo no botão, muitos desconhece tal fato, que estivemos á beira de uma guerra nuclear, no final os mísseis foram instalados em Cuba, mas nunca utilizados, claro.

Fica aqui minhas homenagens a Fidel Castro como um grande estadista, que fez ao mundo o que ninguém havia feito antes na história da humanidade, enfrentou o Estado mais poderoso, e nunca abaixou a cabeça para ele. Sua luta para mim representou a luta dos pobres e desamparados, contra os todos poderosos donos do mundo, e que só não são donos de Cuba, graças a Fidel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é fundamental p/ mim, até p/ ter a noção das barbaridades que escrevo. rs.....